quinta-feira, 2 de abril de 2015

Oito hábitos exclusivos dos brasileiros segundo uma publicação americana


Por mais preparação psicológica (na maioria das vezes subestimada) que um ‘gringo’ possa ter, o site americano Business Insider garante que o choque cultural acontece até mesmo em pequenas coisas. Por isso, resolveu elencar oito coisas que só existem aqui em nosso país e que costumam deixar os estrangeiros um tanto quanto assustados.
Veja quais são elas:

- Botecos
“O bar que você imagina não é o que você geralmente encontrar por lá”, diz o texto que ressalta que se você quiser apenas beber e jogar conversa fora com os amigos a preços acessíveis basta ir até o boteco da esquina. O fato de ter uma portinha na esquina, com mesas e cadeiras de plástico sobre as quais você pode apoiar porções de batatas-frias e cervejas baratas enquanto fica conversando na calçada é, definitivamente, algo surpreendente para os estrangeiros.

- Muita proximidade física
Brasileiros costumam ficar muito mais próximos do que a distância de um aperto de mão. Só o fato de cumprimentar e despedir dos amigos e familiares com um ou dois beijos no rosto e abraços já dizem tudo sobre a importância do contato físico. “Além disso, homens e mulheres, muitas vezes, costumam tocar os braços, mãos ou ombros enquanto conversam com você. Por isso, não surte se isso acontecer. Bem-vindo ao Brasil”, diz o texto.

- Não usar as mãos para comer
Sanduíches, hambúrgueres, pizzas e frango fritam estão em cima da mesa, mas, diferente dos “gringos”, os brasileiros não saem comendo tudo com as mãos, mesmo se elas estiverem limpas. Usam talheres ou guardanapos. Sempre.

- Há barulho em toda parte
Não. Definitivamente o Brasil não é um lugar calma e tranquilo. Muito longe disso, as ruas estão cheias de pessoas cantando, vendedores gritando, buzinas e carros de som.

- “Inho/inha”
O sufixo “inho” para palavras masculinas e “inha” para femininas é muito usado depois de nomes de pessoas ou objetos para expressar carinho, descontentamento ou até mesmo sem motivo nenhum. “Bonitinha”, “coitadinho”, “obrigadinho”são alguns dos exemplos que o texto cita como comumente expressados por brasileiros.

- Polegares
Levantar os polegares ao agradecer por alguma coisa ou confirmar que entendeu o que o interlocutor está dizendo é um hábito muito comum por aqui.

- Demonstrações públicas de “afeto”
De acordo com o site americano, não é incomum encontrar casais aos beijos e abraços ‘calientes’ no meio da rua, dentro do metro, no banco do parque etc…

- Abacate doce
No resto do mundo, a fruta é mais usada em pratos salgados, como salada ou guacamole. Por isso, um estrangeiro pode se espantar quando descobrir que o abacate, na verdade, fica uma delícia batido com leite ou amassado com açúcar e limão.

Extraído de PAVABLOG

Para saber mais, leia também: 10 hábitos que os brasileiros poderiam exportar

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Projeto prevê McDonalds nas igrejas para conter fuga de fiéis nos EUA


Três milhões de americanos param de frequentar igrejas todos os anos. Enquanto isso, milhões de pessoas fazem refeições em lanchonetes da rede McDonald's pelo mundo diariamente.

Juntar esses dois universos, abrindo lanchonetes dentro de igrejas, é a melhor forma de trazer os fiéis de volta. Pelo menos essa é a aposta de um projeto criado nos Estados Unidos.

Leia mais AQUI

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Muçulmanos queimam casal de cristãos em forno de tijolos por suposta difamação

O incidente aconteceu na cidade de Kot Radha Kishan, sudoeste de Lahore, e é o mais recente exemplo da violência contra minorias acusadas de blasfêmia neste país. 

Uma multidão enfurecida de muçulmanos matou nesta terça-feira um casal de cristãos no Paquistão e queimou seus corpos no forno de tijolos em que trabalhavam, depois da acusá-los de ter profanado uma cópia do Corão, informou a polícia. 

As vítimas foram identificadas apenas por seus prenomes, Shama e Shehzad, e os dois eram casados. 

Em maio deste ano, um atirador matou um advogado na cidade de Multan que estava defendendo um palestrante de uma universidade local de blasfêmia. E, no mês passado, uma corte do país condenou uma mulher cristã à pena de morte. Ela havia sido condenada por blasfêmia em 2010, num caso que gerou uma comoção global. 

Desde os anos 1990, vários cristãos foram considerados culpados por profanarem o Alcorão ou por blasfêmia. Apesar de muitos deles terem sido condenados à morte por cortes paquistanesas, várias das setenças foram revertidas em instâncias superiores da Justiça do país por falta de provas. 

O chefe do governo de Punjab, Shahbaz Sharif, formou uma comissão de investigação e ordenou que a polícia reforce a segurança dos bairros cristãos da província. 

A blasfêmia é uma questão delicada no Paquistão, e as acusações neste sentido, mesmo sem serem provadas, podem resultar em uma morte violenta. 

Fonte: AFP e BBC 
Publicado em TERRA & TERRA



Saiba mais:


PAQUISTÃO: Um censo realizado pelo Pakistan International Bureau (Agência Internacional Paquistanesa) indicou que em 2008 aproximadamente 96% da população do Paquistão era muçulmana. Destes, cerca de 77% são sunitas e 20%, xiitas. 

As minorias religiosas incluem hindus (1,85%), cristãos (1,6%), ademais de alguns poucos representantes siques, parses, ahmadis, budistas, judeus e animistas. O Paquistão é o segundo país de maioria muçulmana mais populoso do mundo (atrás da Indonésia) e possui a segunda maior população xiita do planeta (atrás do Irã).. Metade da população do país é adepta da corrente mística do Islã, o sufismo.

A demografia religiosa foi fortemente influenciada pelo movimento transfronteiriço de 1947 entre o Paquistão e a Índia. Naquele ano, em decorrência da Partilha das Índias Britânicas, houve uma maciça imigração de muçulmanos da Índia para o Paquistão e de hindus e siques no sentido oposto.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

México: Prefeito casa com crocodilo fêmea em ritual para garantir boa pescaria



Um prefeito de um vilarejo mexicano "se casou" com uma fêmea de crocodilo.
O ritual faz parte da tradição local e visa garantir boa pesca para a comunidade, localizada na costa do Pacífico.
A celebração inclui cortejos pela cidade, música e dança. Moradores locais a consideram uma herança cultural dos antepassados que traz boa sorte.

Fonte: BolNotícias

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Existem 7.106 idiomas no mundo e em apenas 2.544 dela há traduções da Bíblia


De acordo com o catálogo Ethnologue, existem 7.106 idiomas no mundo, 2.500 deles em risco de extinção.

De todas, as línguas mais faladas do mundo são: mandarim (mais de 1,1 bilhão de pessoas), espanhol (414 milhões), inglês (335 milhões), hindi (260 milhões) e árabe (237 milhões).

Na Ásia existem 2.303 línguas e a Europa possui 285 idiomas. A UE (União Europeia) possui 24 línguas oficiais, entre elas estão búlgaro, checo, eslovaco, estônio e romeno.

A República da África do Sul possui 11 línguas oficiais, segundo o Guinness World Records, o livro dos recordes. São elas: inglês, africâner, zulu, xhosa, soto do sul, tswana, sepedi, tsonga, suázi, ndebele e tshivenda.

Até 31/12/2012, a Bíblia havia sido traduzida para 2.544 línguas, ou seja, apenas um pouco mais que o total de línguas da Ásia.

Há muito o que fazer!

Todas as fontes de pesquisa estão linkadas no texto. 

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Deus da colheita, conte comigo!

Intéprete: Prisma Brasil
Álbum: Discípulo Teu (LP) - 1988

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Mulher grávida condenada à morte no Sudão por conversão ao cristianismo

"Demos três dias para abjurar de sua fé, mas você insistiu em não voltar ao islã. Eu a condeno à pena de morte na forca", declarou o juiz Abas Mohamed al-Khalifa, que se dirigiu à mulher pelo sobrenome de seu pai, que é muçulmano. Meriam Yahia Ibrahim Ishag (seu nome cristão) também foi condenada a receber 100 chicotadas por "adultério".


Um tribunal do Sudão condenou nesta quinta-feira à morte a médica Mariam Ishaq, de 27 anos, grávida de oito meses, por ter se convertido ao cristianismo, mas a pena só será aplicada em dois anos, informaram à Efe fontes da Defesa.

O advogado Ahmed Abdallah afirmou que o prazo de três dias determinado por outra corte para que a mulher retificasse sua crença terminou hoje sem que sua cliente tenha rejeitado renunciar à religião cristã.
Segundo a sentença, Ishaq receberá 100 chicotadas como castigo e depois será enforcada.

Um tribunal já havia condenado no domingo passado a sudanesa à pena capital por apostasia e adultério, uma decisão que foi confirmada nesta quinta-feira pela Corte Penal do leste de Cartum, presidido pelo juiz Abbas al-Khalifa.


O magistrado atrasou o cumprimento da sentença até dentro de dois anos, para dar tempo a que a mulher dê à luz ao filho que está esperando e termine de amamentá-lo nesse tempo.

Ishaq, que está quase chegando ao fim de uma gestação e tem outro filho de dois anos, mudou seu nome de Abrar pelo de Mariam e é filha de um homem da região de Darfur, no oeste do Sudão, e de uma mulher da vizinha Etiópia.

No domingo passado, seu marido cristão foi absolvido da acusação de adultério por falta de provas, após argumentar que havia se casado com a jovem quando já tinha mudado sua religião.

O tribunal lembrou que a lei sudanesa proíbe a conversão do islã ao cristianismo e que, portanto, a acusada cometeu adultério por seu casamento como cristã ser "nulo".

Vários diplomatas ocidentais e representantes de grupos de direitos humanos foram à audiência de hoje e advertiram sobre o risco que esse tipo de julgamento representa para a tolerância religiosa e para os direitos humanos no Sudão.

Leia mais AQUI e AQUI
Publicado em 15/05/2014

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Nigéria - 106 pessoas massacradas em comunidade cristã

Os agressores são suspeitos de pertencer ao Boko Haram, grupo que luta pela instauração de um Estado islâmico no norte do país.
Há uma semana militantes do grupo Boko Haram mataram 51 cristãos numa outra aldeia no norte do país.

Veja reportagem em http://terratv.terra.com.br/trs/video/7327135